Dirigente da Nova Zelândia propõe ambiente hostil para receber o Peru na repescagem - OChute }

Dirigente da Nova Zelândia propõe ambiente hostil para receber o Peru na repescagem

por   em Notícias
  • Diretor-executivo da Associação de Futebol da Nova Zelândia afirma que o Peru está chegando para 'roubar' a vaga deles

    Destaque Dirigente da Nova Zelândia propõe ambiente hostil para receber o Peru na repescagem Reprodução/Twitter
    Gostou: avalie
    (1 Voto)
    Publicidade

    Duas seleções e uma vaga. No próximo mês de novembro, Peru e Nova Zelândia irão se enfrentar para definir quem avança para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. O duelo é decisivo e, por isso, o país da Oceania deve fazer de tudo para levar a vaga, mesmo que tenha que 'apelar' para situações extracampo.

    Neste final de semana, o diretor-executivo da Associação de Futebol da Nova Zelândia, Andy Martín, concedeu entrevista à mídia local e declarou que a seleção peruana será recebida da pior maneira no país para disputar a repescagem da Copa do Mundo.

    O clima deve lembrar os clássicos sul-americanos das décadas de 70 e 80, com o dirigente utilizando um discurso político, afirmando que o Peru está chegando ao país para 'roubar' a vaga na Copa e interromper o crescimento da Nova Zelândia no futebol.

    “Temos que pensar que eles vêm até aqui para roubar uma premiação da FIFA, nosso lugar na Copa do Mundo e a evolução do nosso país no futebol. Precisamos fazer de tudo para o ambiente ficar pesado e desfavorável ao Peru”, afirmou.

    Segundo Andy, o Peru deve dar o mesmo tratamento para a sua seleção no jogo de volta, no dia 15 de novembro, em Lima.

    “Quando chegarmos lá (Peru) o tratamento será semelhante ao que estou propondo. Então não podemos estender um tapete vermelho e tratar bem”.

    Nova Zelândia e Peru se enfrentam pela repescagem da Copa do Mundo nos dias 11, em Auckland, e dia 15, em Lima.

    Relacionadas