Atlético-MG desbloqueia dinheiro de Bernard para pagar Profut até 2021 - OChute }

Atlético-MG desbloqueia dinheiro de Bernard para pagar Profut até 2021

por   em Notícias
  • “É um alívio saber que o clube não terá que gastar R$ 1 milhão por mês do seu orçamento para quitar boletos do Profut", disse o diretor jurídico do Galo, Lásaro Cândido da Cunha

    Destaque Atlético-MG desbloqueia dinheiro de Bernard para pagar Profut até 2021 Reprodução/Facebook
    Gostou: avalie
    (0 votos)
    Publicidade

    Finalmente o Atlético-MG poderá fazer bom uso do dinheiro oriundo da venda de Bernard para o Shakhtar Donetsk. O clube conseguiu desbloquear R$ 54 milhões, dos R$ 63 milhões bloqueados pela Justiça, para pagar e antecipar parcelas mensais do Profut (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro). Boa parte do valor liberado se refere à transferência do meia-atacante para o clube ucraniano.

    “Foi uma grande vitória. Numa crise financeira como a que estamos atravessando, é um alívio saber que o clube não terá que gastar R$ 1 milhão por mês do seu orçamento para quitar boletos do Profut. O Atlético é o primeiro clube brasileiro a antecipar para o governo federal os boletos que iam vencer em 2021”, comemorou o diretor jurídico do Galo, Lásaro Cândido da Cunha.

    De acordo com o dirigente, os outros R$ 9 milhões também estão desbloqueados e dependem, apenas, da burocracia judicial para serem liberados. Com o montante, o Atlético poderá quitar mais um ano de boletos do Profut.

    “Nenhum Refis (Programa Especial de Regularização Tributária) autoriza que o dinheiro bloqueado retorne ao clube que obteve o financiamento. Ele converte para o poder público. Mas há uma regra que diz que os valores podem ser utilizados em abatimentos ou adiantamento de parcelas do Profut. A Procuradoria da Fazenda negou, mas Atlético discutiu judicialmente e ganhou. Todos os clubes que entraram no Profut parcelaram em 20 anos. Mas o Atlético, por ter este dinheiro, pode livrar-se dos boletos até outubro de 2022”.

    Relacionadas