Palmeiras: Cuca revela pedido de demissão, renovação com Prass e defende Deyverson - OChute }

Palmeiras: Cuca revela pedido de demissão, renovação com Prass e defende Deyverson

por   em Notícias
  • "Eu vou até o fim, estou mobilizado. E claro. E estamos juntos até o fim do Brasileiro", disse o treinador alviverde

    Destaque Palmeiras: Cuca revela pedido de demissão, renovação com Prass e defende Deyverson Cesar Greco/Ag. Palmeiras
    Gostou: avalie
    (0 votos)
    Publicidade

    A entrevista coletiva concedida por Cuca no final da tarde de sexta-feira (11) tratou de diversos assuntos que foram notícia no Palmeiras durante a semana. O técnico admitiu que chegou a colocar o cargo à disposição da diretoria após a eliminação na Copa do Brasil, defendeu Deyverson por não ter batido um dos pênaltis na disputa contra o Barcelona de Guayaquil, pela Libertadores, e ainda confirmou que Fernando Prass e Egídio estão em processo de renovação contratual com o clube.

    Uma das baixas do Palmeiras após a eliminação da Libertadores foi o goleiro Jailson, que sofreu uma lesão no quadril durante a disputa de pênaltis e ficará afastado por um mês. Com isso, o treinador confirmou que Prass retoma seu lugar no time e está próximo de uma renovação.

    "Temos muitas baixas por causa da batalha campal. Nós perdemos o Mina, o Dudu e agora perdemos o Jaílson, que também é por um tempo. Ainda bem que a gente já estava renovando com Fernando Prass antes do episódio do Jaílson. É bom o torcedor saber, já estava sendo negociada a renovação e tomara que renove. Se não for agora, já vai ser a semana que vem", afirmou.

    O comandante também afirmou que Egídio está em processo de renovação. O acordo com o lateral esquerdo vale até o fim deste ano. "Estamos negociando, não sei em que pé está. Eu, o presidente e o Alexandre falamos entre nós que poderia renovar com Fernando e Egídio. E agora estão discutindo valores".

    Ainda sobre a disputa de pênaltis na última quarta-feira, no Allianz Parque, Cuca fez questão de defender o atacante Deyverson das críticas por não ter participado. De acordo com o comandante, o camisa 16 não pediu para não bater, apenas disse que estava com dores musculares.

    "São duas coisas: o Egídio bateu o sexto porque eu determinei. Ele treinou e bateu bem. Os cinco estavam determinados e eu tinha que escolher o sexto. O Luan era o sétimo, se não me engano. Quando eu questionei como eles estavam, o Deyverson disse que estava com câimbra nos posteriores. Não se negou a bater. Mas se ele não está na condição ideal, ele não vai bater. Se tem alguém errado, sou eu. Se colocasse no papel que ele ia bater, ele ia bater e pronto. Quando ele estava com os posteriores doendo, automaticamente eu sinto que ele não está na condição de bater. Se alguém está errado sou eu", afirmou o comandante.

    Cuca ainda revelou que chegou a colocar seu cargo à disposição da diretoria do Palmeiras após a eliminação na Copa do Brasil. No entanto, de acordo com o técnico, a atitude não foi por conta do resultado, mas pela confusão envolvendo Felipe Melo, que acabou sendo afastado do elenco.

    "Eu vejo muito disse e me disse. Aqui tem muito. Em tudo o que é setor. E as coisas, quando não são reais, você precisa se defender. Quer falar mal da parte tática e técnica, pode falar. Falar que eu pedi demissão, cinco ou seis vezes... Isso é mentira. O diretor veio a público e só uma vez que eu falei que se acharem que é melhor eu saio, porque foi no momento com o Felipe. Não queria tomar essa medida desagradável. E não foi em cima do resultado, foi em cima do momento. Foi determinação da diretoria (afastar o Felipe) e foi a única vez. Eu vou até o fim, estou mobilizado. E claro. E estamos juntos até o fim do Brasileiro. E aí eu não sou dono. Aí a diretoria define", afirmou.

    "Hoje eu tive uma reunião com o grupo de jogadores na minha sala. Lá eu tenho a planificação do campeonato e discutimos como vai ser a exemplo do que fizemos no ano passado. A gente fez as contas, do que precisa para estar entre os quatro, e depende de como o campeonato vá você pode disputar o título. Temos que pensar em ser o campeão do segundo turno. O que de melhor a gente pode fazer. Se você é campeão do segundo turno, você está entre os quatro", completou.

    Relacionadas