William justifica recusa ao Inter por sonho de atuar na Europa - OChute }

William justifica recusa ao Inter por sonho de atuar na Europa

por   em Notícias
  • O contrato do William com o Inter é válido até abril de 2017 e ele não quer ampliar o vínculo para ser negociado já nesta janela de transferências

    Destaque William justifica recusa ao Inter por sonho de atuar na Europa Ricardo Duarte/SC Internacional
    Gostou: avalie
    (0 votos)
    Publicidade

    O destino do lateral-direito William deve estar mesmo fora do Brasil. Nesta terça-feira (10), o jogador explicou que motivo para recusar a proposta de renovação do Inter é a possibilidade concreta de atuar em um clube do exterior, o que seria um sonho do campeão olímpico.

    O contrato do William com o Inter é válido até abril de 2017 e ele não quer ampliar o vínculo para ser negociado já nesta janela de transferências. Segundo o portal Uol, o Wolfsburg fez uma proposta de 3 milhões de euros (R$ 10,1 milhões) pelo jogador.

    O clube colorado não vê saída na situação, pois corre o risco de perder o lateral de graça, caso não o venda nesta janela de transferência. A partir do meio de 2017, ele já vai poder assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe sem qualquer custo.

    Com 21 anos, William foi um dos destaques da temporada e campeão olímpico com a seleção brasileira.

    Confira a nota oficial em que o jogador justifica a saída do Inter:

    Informamos que o atleta William esteve reunido com a direção do Sport Club Internacional no fim da manhã dessa segunda-feira (9/1), no Estádio Beira-Rio. No encontro, foi apresentada proposta oficial do clube para renovação de contrato ao profissional. O atleta agradeceu imensamente a intenção do clube e a proposição feita, mas recusou por conta da oportunidade e do sonho de atuar na Europa terem chegado de maneira concreta.

    Quem acompanhou as duas temporadas do atleta como titular do Internacional, em especial a passada, sabe o quanto ele se esforçou para ajudar o time. William deixa claro que a recusa na proposta em nada tem a ver com falta de amor ao clube. A admiração e o carinho pelo torcedor colorado e pela instituição permanecem.