Flamengo pretende manter Jorge, mas não descarta uma possível negociação - OChute }

Flamengo pretende manter Jorge, mas não descarta uma possível negociação

por   em Notícias
  • Jorge ainda não recebeu nenhuma proposta oficial, mas é tratado como a principal joia do clube nos últimos anos

    Destaque Flamengo pretende manter Jorge, mas não descarta uma possível negociação Reprodução/Twitter
    Gostou: avalie
    (0 votos)
    Publicidade

    O lateral-esquerdo Jorge foi um dos principais jogadores e revelações do Flamengo na última temporada. Jovem e valorizado, o jogador que tem contrato com o clube até o fim de 2019 e uma multa rescisória avaliada em 30 milhões de euros é o principal “produto” para o mercado europeu.

    Mesmo querendo manter o jogador para a temporada 2017, o clube rubro-negro sabe que precisa vender algum jogador neste ano para equilibrar as contas, já que no orçamento do clube para este ano está previsto ao menos R$ 10 milhões com vendas de jogadores.

    "A venda é inevitável quando pagam a multa. É lógico que se trata de uma questão importante no clube e trabalhamos para resolvê-la. Só que vender bem é consequência de um bom trabalho de formação. A base do Flamengo passou anos negligenciada. Quanto melhor for a base, melhor será a condição de venda. Uma boa negociação paga os custos com a formação e faz a roda girar", afirmou o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

    A última grande venda do clube, no entanto, foi Renato Augusto negociado com o Bayern Leverkusen por 8 milhões de euros em 2008. Mesmo sendo um clube de massa brasileiro, com outras fontes de receita importantes, a expectativa da diretoria é a de evoluir em vendas, mas não transformá-las na principal fonte de renda.

    "A nossa prioridade é usar o jogador e depois pensar em vender. Mas não podemos nos comparar com os clubes que dependem exclusivamente da venda para ter receita. O Flamengo tem outras fontes de renda. Contrato de TV, patrocínios, sócio-torcedor, bilheteria. É outro panorama. Mas é óbvio que a venda é uma fonte importante de receita e que será fundamental na evolução do nosso projeto", completou o mandatário rubro-negro.

    Até o momento, nenhuma proposta oficial chegou para Jorge. O discurso é de manutenção, mas nos bastidores se sabe da importância de uma negociação. Com um CT novo e um projeto sólido na base, vender um jovem formado no clube é também a coroação do trabalho.

    "Não recebemos oferta pelo Jorge e não temos interesse em negociá-lo no momento. Mas, se qualquer clube pagar a multa contratual dele ou dos outros jogadores, não há o que fazer", encerrou o vice de futebol, Flávio Godinho.

    Relacionadas