Flamengo pode garantir o hexacampeonato mundial do Brasil - OChute }

Flamengo pode garantir o hexacampeonato mundial do Brasil

por   em Editorial
  • Caso consiga fechar a contratação de Diego Alves, o clube da Gávea pode dar sequência ao melhor pegador de pênaltis do mundo e o garantir na Copa da Rússia

    Destaque Flamengo pode garantir o hexacampeonato mundial do Brasil Rafael Ribeiro/CBF
    Gostou: avalie
    (1 Voto)
    Publicidade

    O Valencia acertou a contratação de Neto junto à Juventus, da Itália, e decidiu negociar Diego Alves. Em um primeiro momento, a ideia era vender o goleiro de 32 anos, no entanto, os espanhóis já admitem a possibilidade de emprestá-lo, o que pode garantir a conquista do hexacampeonato mundial para a Seleção Brasileira.

    O que uma coisa tem a ver com a outra? Pois bem, façamos um exercício sobre o efeito borboleta que algumas ações podem causar, de modo a levar o time de Tite ao título na Rússia, em 2018.

    Contando com Alex Muralha em má fase e Thiago, que tem pouca experiência, o Flamengo pode muito bem se aproveitar da situação de Diego Alves para reforçar a posição mais carente do elenco.

    O goleiro brasileiro de 32 anos viria para tomar conta da meta rubro-negra. Ele já declarou que gostaria de voltar ao Brasil para ficar mais próximo de Tite e, deste modo, garantir vaga na convocação para a Copa. O problema para que o negócio aconteça é financeiro, mas nada que um pouco de esforço das duas partes não resolva.

    Uma sequência como titular num dos melhores times do futebol brasileiro faria muito bem para Diego. O técnico da Seleção já mostrou que não tem problema em chamar atletas que atuam no futebol doméstico e poderia focar em uma característica muito importante para levar o hipotético novo goleiro do Flamengo para a Rússia: a sua capacidade de defender pênaltis.

    Atualmente, Diego Alves é considerado o principal agarrador de penalidades máximas do planeta. Ele já agarrou cobranças de monstros como Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, mostrando que não sucumbe diante da pressão.

    A Copa do Mundo é um torneio de tiro curto e que conta com confrontos eliminatórios de apenas uma perna. A chance de o Brasil passar por uma disputa de pênaltis é grande.

    Assim sendo, acho improvável que Tite deixe de fora Diego Alves, caso ele consiga manter o alto nível de atuações no Brasil. Estrategista como é, o comandante canarinho deve lembrar do Mundial de 2014, quando Louis van Gaal espantou a todos nas quartas de final entre Holanda e Costa Rica e substituiu o goleiro titular Cilessen por Krul apenas para a disputa por pênaltis.

    O reserva não havia jogado sequer um minuto no Mundial, entrou já nos últimos instantes da prorrogação, defendeu duas cobranças e garantiu a Laranja Mecânica nas semis.

    Obviamente levar um goleiro especialista em penalidades não garante nada, mas em uma competição como a Copa do Mundo pode ser essencial para o título. Tanto que no confronto seguinte, diante da Argentina, a Holanda disputou a vaga na decisão na marca da cal. Van Gaal não repetiu a estratégia, Cilessen não conseguiu agarrar nenhuma cobrança dos hermanos e a seleção europeia ficou – mais uma vez – pelo caminho.

    O Brasil pode viver a mesma situação e Diego Alves, em forma e avalizado pelo hipotético bom momento vivido no Flamengo, pode ser o nosso Krul. No final das contas, o time canarinho pode ser campeão mundial mais uma vez e tudo por conta do Flamengo. E por que não, não é mesmo?

    Relacionadas