A nova onda da China - OChute }

A nova onda da China

por   em Editorial

Clubes chineses voltam a se destacar no mercado de tranferências e buscam estrelas cada vez maiores para atuar no país

Destaque Oscar é o mais novo astro do futebol chinês Diuvlgação / Shanghai SIPG Oscar é o mais novo astro do futebol chinês
Gostou: avalie
(1 Voto)
Publicidade

Depois de assombrar o futebol brasileiro na última temporada, os chineses voltaram a tomar conta do mercado de tranferências do futebol, dessa vez mirando especialmente a Europa. Nos últimos dias, foi confirmada a venda do brasileiro Oscar, que vai movimentar cifras astronômicas.

O Shanghai SIPG vai pagar 60 milhões de euros (R$ 209 milhões) ao Chelsea, batendo o próprio recorde de compra mais cara na China. A marca anterior era de Hulk, comprado junto ao Zenit por 55,8 milhões de euros no último verão. O meia vai receber 460 mil euros por semana, quatro vezes mais do que ganhava na Inglaterra.

No ano passado, a onda de propostas de valores milionários vinda do futebol chinês atingiu principalmente o Brasil, levando um grande grupo de jogadores ao país asiático. Agora, até a seleção brasileira tem convocado atletas que atuam na China, como o zagueiro Gil e o meia Renato Augusto, algo inimaginável em outras épocas.

A Federação Chinesa de Futebol assumiu que tem o objetivo de organizar a Copa do Mundo em 2030. A intenção era concorrer já para 2026, mas como o Mundial de 2022 vai ser disputado no Qatar, os regulamentos da FIFA impedem que a edição seguinte se realize na Ásia. Assim, tem havido incentivos para que os clubes chineses contratem estrelas na Europa, de modo a aumentar a popularidade do futebol e a desenvoler a modalidade no país.

Os clubes chineses terão até o dia 17 de março para convencer seus alvos a trocarem a América do Sul e a Europa por salários astronômicos no Oriente. Como o futebol do país está cada vez mais rico e poderoso, o nível dos reforços buscados também subiu. Os próximos da lista podem ser o argentino Tévez, do Boca Juniors e o espanhol Fàbregas, do Chelsea. Lucas Lima, do Santos, também interessa e já se mostra mais disposto a aceitar uma investida da China.