Tudo ou nada para o Inter - OChute }

Tudo ou nada para o Inter

por   em Editorial
  • A três rodadas do fim do Brasileirão, Colorado termina ano desastroso com a missão de evitar o primeiro rebaixamento de sua história

    Destaque Vitinho em treino do Inter no CT do Palmeiras Divulgação / Internacional Vitinho em treino do Inter no CT do Palmeiras
    Gostou: avalie
    (0 votos)
    Publicidade

    O Internacional tem nesta reta final de Campeonato Brasileiro um desafio enorme para evitar o primeiro rebaixamento de sua história. No momento, a equipe gaúcha ocupa a 17ª colocação do torneio, três pontos atrás do Vitória, primeiro time fora da zona de degola, que venceu na rodada. Nesta segunda-feira, o Colorado tem jogo decisivo contra o Corinthians na arena rival.

    Para sair da zona de rebaixamento já nesta rodada, o Inter precisa de uma goleada sobre a equipe paulista, já que o Leão tem números melhores nos critérios de desempate. Situação que eleva a pressão sobre o ambiente já conturbado do time gaúcho.

    Depois de enfrentar o Timão em São Paulo, o Inter retorna ao estádio Beira-Rio para jogar contra o Cruzeiro, outro adversário complicado, que se recuperou no segundo turno da competição. Na última rodada, o compromisso dos gaúchos é diante do Fluminense, no Rio de Janeiro.

    O elenco colorado tem sentido a pressão de poucos jogos para sair da situação incômoda. "Assusta. Assusta por faltar poucos jogos e essa zona que estamos é perigosa. Mas é pensar jogo a jogo. Temos obrigação de ganhar, não é por estar fora que não", disse o lateral Geferson sobre o jogo desta segunda.

    De olho nas partidas decisivas que tem pela frente, o Inter contratou o técnico Lisca apenas com a missão de livrar a equipe do rebaixamento. Mesmo se conseguir o feito, o ex-treinador de Ceará e Joinville não permanecerá para apróxima temporada. No acordo entre Lisca e Inter, há premiação estipulada de R$ 700 mil se o treinador alcançar o objetivo de salvar o clube da degola.

    Em meio a várias trocas de treinador e uma administração que pareceu perdida durante a temporada, o Internacional joga a vida nas últimas rodadas do Brasileirão. Resta saber se a equipe gaúcha tem condições de se superar e evitar o fechamento dramático de um ano desastroso.

    Relacionadas