Médico confirma morte do goleiro Danilo }

Médico confirma morte do goleiro Danilo

por   em Notícias

Guillermo Molina relatou que atleta foi o único resgatado com vida que não resistiu. Alan Ruschel tem fratura em vértebra

Destaque Danilo em ação pela Chape Divulgação / Chapecoense Danilo em ação pela Chape
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

O diretor da clínica San Juan de Dios de la Sierra, na Colômbia, Guillermo Molina, informou que a morte do goleiro Danilo foi confirmada depois de o jogador ter sido resgatado com vida. O médico afirmou ter sido avisado do óbito do atleta pelo Hospital San Vicente, para onde também foi levado o goleiro Jackson Follmann, que teve de amputar uma das pernas.

"Dos seis sobreviventes da tragédia, nossa clínica recebeu três pacientes. A clínica Sommer recebeu uma auxiliar de voo, que está bem, de nome Jimena. O Hospital San Vicente, de Rio Negro, recebeu Jackson e Danilo. Segundo informações do hospital, Danilo faleceu. Jackson, entendi que lhe tiveram que amputar um membro inferior", afirmou.

Molina relatou que a clínica San Juan recebeu o zagueiro Neto, o lateral esquerdo Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel. De acordo com o médico, todos estão em estado estável.

"Entre as 2h30 e 3h30 da manhã, chegaram vivos Rafael Henzel, que é um jornalista local de Chapecó, e o jogador Alan Ruschel. Os dois chegaram não com consciência total, mas não muito mal no geral. Henzel entrou com um problema respiratório severo, com fraturas múltiplas de costelas, lesão no corpo, em pele. Ele se estabilizou, passou por cirurgia e se encontra na unidade intensiva se recuperando no pós-operatório. Neto chegou às 6h45 da manhã em um estado muito severo, com compromisso céfalo-craniano, de tórax e abdominal, com fraturas abertas de membros inferiores. O paciente foi entubado, recebeu respirador, passou pelo processo de equilíbrio hemodinâmico, raio-x. Neste momento se encontra em cirurgias com todos os procedimentos para garantir sua vida", disse.

Segundo Molina, o lateral Ruschel sofreu lesão na décima vértebra da coluna e está em procedimento para que possa se recuperar sem perder o movimento dos membros inferiores.

"Alan chegou com uma fratura de tíbia distal de membro inferior, com compromisso abdominal e fratura da vértebra dorsal D-10. Passou por cirurgia, porque tinha feridas no corpo. Com a tomografia que evidenciou a fratura, se considerou pertinente fazer uma ressonância magnética, e entubado, em condições estáveis, foi remetido a uma clínica em Rio Negro, para fazer a ressonância e procedimento de neurocirurgia, com imobilização para que não fique com sequelas e invalidez dos membros inferiores", relatou.

Alterado: Terça, 29 Novembro 2016 17:45

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook