São Paulo vence o Atlético-MG por 2 a 1, no Independência }

São Paulo vence o Atlético-MG por 2 a 1, no Independência

por   em Notícias

Hyuri abriu o placar para os mineiros, mas Maicon, em linda cobrança de falta, e Gilberto decretaram o triunfo tricolor pela 37ª rodada do Brasileirão

Destaque São Paulo vence o Atlético-MG por 2 a 1, no Independência Rubens Chiri / saopaulofc.net
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Em um jogo muito movimentado, o São Paulo aplicou uma virada sobre o Atlético-MG, neste domingo (27), pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, e venceu o Galo por 2 a 1, na Arena Independência. Hyuri abriu o placar para os mineiros, mas Maicon, em linda cobrança de falta, e Gilberto decretaram o triunfo tricolor.

Com a vitória no finalzinho do jogo, o São Paulo pulou duas posições na tabela de classificação. O tricolor saiu da 13ª colocação para a 11ª, agora com 49 pontos, entrando na zona de classificação para a Copa Sul-Americana. O Atlético-MG chegou aos 62 pontos e já definiu sua posição na tabela do Brasileirão.

Para fechar o Campeonato Brasileiro, a equipe paulista recebe o já rebaixado Santa Cruz, no domingo, às 17h (de Brasília), no Pacaembu. O Galo, por sua vez, enfrenta a Chapecoense, mas só quer saber da final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Grêmio.

Confira o pós-jogo do confronto

O jogo

Quando a bola rolou, mesmo fora de casa, o São Paulo tratou de trocar passes e não se intimidou. Apesar de um início de confronto mais estudado, o Tricolor se aventurou no campo de ataque e logo criou a primeira oportunidade aos quatro minutos: Cueva bateu falta com curva, de pé direito, a bola subiu e passou com perigo sobre o gol de Giovanni.

No minuto seguinte, os paulistas ficaram na bronca com a arbitragem: Chavez tentou colocar a bola na área, mas ela bateu no braço de Patric – os são-paulinos cobraram a marcação de um pênalti, mas o árbitro nada assinalou. Após conter o ímpeto dos visitantes, os mineiros conseguiram equilibrar as ações do jogo e também criaram boas chances. E foi assim que os mandantes tiraram o zero do placar aos 22 minutos: Carlos Eduardo cruzou no meio, e Hyuri apareceu para testar para o fundo das redes e inaugurar o marcador em Belo Horizonte: 1 a 0.

Os anfitriões, no entanto, não tiveram muito tempo para comemorar. Aos 24 minutos, em cobrança de falta de média distância, Maicon bateu colocado, no ângulo direito de Giovanni que nada pôde fazer para evitar o golaço do capitão são-paulino. Depois de igualar o placar, o Tricolor retomou o controle do confronto e por pouco não virou antes mesmo do intervalo. Aos 27, após belo lançamento de Neres, Chavez saiu de frente para a meta, mas o goleiro Giovanni mostrou reflexo e agilidade para impedir a virada.

Aos 29 minutos, David Neres cobrou escanteio, Rodrigo Caio apareceu bem pelo meio da zaga e cabeceou firme: a bola passou rente ao travessão, com perigo, e assustou os atleticanos. Dez minutos depois, aos 39, Cueva colocou a bola na área, e Luiz Araújo finalizou dentro da área após bate e rebate. Giovanni saltou e fez difícil intervenção com os pés para impedir a reviravolta no marcador da Arena Independência. Ainda na primeira etapa, o São Paulo sofreu uma baixa: após defender uma cabeçada perigosa de Fred, Renan Ribeiro machucou o dedo e teve que ser substituído por Denis aos 44.

Na volta para o segundo tempo, o Atlético-MG mudou a sua postura e explorou mais as jogadas na frente, mas o Tricolor também atacou com perigo. Em rápido contragolpe aos 14 minutos, Cueva lançou Luiz Araújo pela ponta direita. O jovem atacante cruzou para Chavez dentro da pequena área. O argentino testou para baixo, como manda o figurino, a bola quicou e bateu no travessão. Grande chance do time são-paulino, que apostava nos contra-ataques para tentar surpreender.

Para dar mais mobilidade ao sistema ofensivo, Pintado mexeu na equipe e promoveu as entradas de Robson e Gilberto, que herdaram as vagas de David Neres e Chavez. A dupla buscou as tabelas com Cueva e buscou o gol da vitória até os instantes finais. Quando o empate parecia definido, o Tricolor arrancou o heroico triunfo no último compromisso do clube como visitante na temporada: aos 45, em contragolpe pela direita, Cueva tocou para Robson, em velocidade, que só rolou para o meio da área para Gilberto completar para virar o jogo.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook