Saída do México da Libertadores é confirmada pela Conmebol }

Saída do México da Libertadores é confirmada pela Conmebol

por   em Notícias

Com a saída dos mexicanos, as três vagas serão redistribuídas para os países sul-americanos, mas o Brasil não será contemplado

Destaque Saída do México da Libertadores é confirmada pela Conmebol Divulgação/Conmebol
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Finalmente a Conmebol soltou um comunicado confirmando a saída dos clubes mexicanos da Copa Libertadores. No entanto, a entidade sul-americana deixa claro que as portas seguem abertas para o retorno do México ao torneio.
Liga MX (entidade que organiza o Campeonato Mexicano) comunicou a decisão na sexta-feira (18) através de seu presidente, Enriquie Bonilla. A Conmebol chegou a negociar a permanência, mas sem sucesso.

"Nos últimos meses, trabalhamos intensamente com nossos colegas mexicanos e fizemos grandes esforços para atender suas inquietudes. Da parte da Conmebol, escutamos as solicitações da Liga MX, entendendo que um ano de transição como será 2017 requer flexibilidade. As portas seguem abertas. Uma vez que recebamos a proposta detalhada sobre o ano sabático que propõe o senhor Bonilla, analisaremos sua conveniência de forma justa no Conselho Executivo", afirmou Alejandro Dominguez, presidente da Conmebol.

"O propósito da Conmebol, de introduzir mudanças na Copa Libertadores a partir de 2017, obedece a uma estratégia integral para melhorar substancialmente nossos torneios de clubes. Antes de tudo, é importante esclarecer que as reformas que estão em curso vão muito além de um novo calendário. A Conmebol contratou um estudo técnico para analizar os temas que afetam a competitividade do futebol regional, como a falta de padrões nos calendários, a organização logística, a gestão esportiva, infraestrutura e experiências nos estádios, entre outros. A partir de suas conclusões, desenhamos reformas com o objetivo de melhorar a qualidade das competições e impulsionar o desenvolvimento do futebol regional", acrescentou.

Com a saída dos mexicanos, as três vagas serão redistribuídas para os países sul-americanos. No entanto, Brasil, Argentina, Chile e Colômbia não deverão ser contemplados.

"Em nome de toda a Confederação Sul-Americana de Futebol, reconheço e agradeço a boa disposição do senhor Enrique Bonilla e de toda a Liga MX durante este processo de diálogo, assim como o apoio de toda a torcida mexicana na Copa Libertadores ao longo dos últimos anos. No futuro, esperamos seguir trabalhando de mãos dadas com o México, unidos por um interesse mútuo de promover o desenvolvimento do futebol nas Américas", concluiu Alejandro Domínguez.

Alterado: Sábado, 19 Novembro 2016 15:38

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook