Em momento difícil, Rodrigo Dourado completa 100 jogos pelo Inter }

Em momento difícil, Rodrigo Dourado completa 100 jogos pelo Inter

por   em Notícias

"Deixo tudo para trás, pois precisamos de uma vitória contra a Ponte Preta", disse o volante ao comentar a marca pessoal

Destaque Em momento difícil, Rodrigo Dourado completa 100 jogos pelo Inter Ricardo Duarte/Internacional
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Nesta quinta-feira (17), o Internacional entra em campo, no Beira-Rio, a partir das 21h, para enfrentar a Ponte Preta, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, e tentar sair da zona do rebaixamento. No entanto, o jogo significa um pouco mais para o volante Rodrigo Dourado, que completará 100 partidas com a camisa do Colorado.

"Como todos sabem, cheguei muito cedo ao clube, com apenas 12 anos. De lá pra cá, vivi momentos fantásticos. Quando fiz minha estreia pelos profissionais, em 2012, foi a realização de um sonho. Depois disso, amadureci muito e evoluí dentro e fora de campo. Conquistei títulos e, hoje, estou chegando a um número expressivo com a camisa do clube. É uma honra poder vestir a camisa do Inter", disse o volante.

Rodrigo chegou ao Inter com apenas 12 anos de idade e estreou nos profissionais em 2012, em jogo pelo sub-23. A primeira chance de peso do volante foi dada por Fernandão, que à época era técnico do time, em partida contra o Sport, pelo Campeonato Brasileiro.

"Guardo muitos momentos importantes e inesquecíveis na memória. O primeiro título na base, treinadores que me ensinaram muito e amigos que fiz. Mas, como profissional, lembro com muito carinho de ter tido a chance de estar ao lado do Fernandão e poder conviver e aprender com esse que foi um dos maiores ídolos da história do clube. Ele me deu a oportunidade de dar um passo à frente na minha trajetória no Inter. Coincidência ou não, meu primeiro gol pelos profissionais foi justamente contra o mesmo Sport, no ano passado. São momentos que ficarão para sempre na minha memória", completou Dourado.

Apesar do momento importante para Rodrigo, o clima no Beira-Rio não será de festa. Atual 17º colocado na tabela do Brasileirão, com 38 pontos, o Inter precisa vencer a Macaca para sair da zona de rebaixamento. Além disso, ainda torce contra o Vitória, que enfrenta o Santos, mais cedo, na Vila Belmiro.

"Essa marca é importante demais para mim, mas o atual momento é superior a qualquer marca pessoal. Deixo tudo para trás, pois precisamos de uma vitória contra a Ponte Preta. Nada é mais importante agora do que esse jogo. O torcedor pode ter a certeza de que entraremos em campo com toda a vontade possível. Temos que honrar essa camisa do início ao fim", finalizou o camisa 13.

Alterado: Quinta, 17 Novembro 2016 10:15

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook