Ex-presidente da Federação de Honduras deve ser banido do futebol }

Ex-presidente da Federação de Honduras deve ser banido do futebol

por   em Notícias

Alfredo Hawit é acusado de participar de violar vários dos Códigos de Ética da FIFA e pode ser banido de qualquer atividade ligada ao esporte

Destaque Ex-presidente da Federação de Honduras deve ser banido do futebol Reprodução/Twitter
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Alfredo Hawit deve ser banido do futebol pela FIFA. Ex-vice-presidete da federação hondurenha de futebol e ex-membro do Comitê Executivo, além de ex-vice-presidente da Concacaf e ex-presidente da Federação de Honduras (Fenafuth) Hawit está envolvido em diversos casos de corrupção e pode ser impedido para sempre de participar de atividades relacionadas com o futebol, tanto administrativas como esportivas.

O relatório divulgado pelo presidente da Comissão de Ética Independente da Fifa afirma que o ex-dirigente hondurenho violou os artigos 13 (regras gerais de conduta), 15 (lealdade), 18 (obrigação de denunciar, cooperar e prestar contas), 19 (conflito de interesses) e 21 (subornos e corrupção) do Código de Ética da Fifa.

A entidade máxima do futebol ainda informou que as investigações contra Hawit foram focadas nos pagamentos ilegais que ele teria recebido de distintas empresas de marketing esportivo. A FIFA ainda recordou que o hondurenho se declarou culpado por formação de quadrilha, dois crimes de delito informático e outro de obstrução à Justiça no Tribunal Federal de Brooklyn, em Nova York, no dia 11 de abril de 2016.

Apesar de todas as provas, a decisão sobre o banimento de Hawit só será tomada após o órgão de decisão da Comissão de Ética se pronunciar.

Presidente de Honduras entre 1990 e 1994, Rafael Ruelas que também foi presidente da Federação de Futebol do país foi considerado culpado há dois dias, quando outro relatório da FIFA foi divulgado, por receber pagamentos ilegais enquanto dirigia a entidade entre 2002 e 2015.

Ruelas já havia se declarado culpado, em 28 de março em Nova York, de ter cometido atos de corrupção enquanto presidente da federação.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook