Sindicalista acusa CBF de pressão a árbitros por erros contra o Palmeiras }

Sindicalista acusa CBF de pressão a árbitros por erros contra o Palmeiras

por   em Notícias

"Todo mundo sabe o motivo. Sabe que Marco Polo é sócio benemérito do Palmeiras", o presidente do Sintrace-RJ

Destaque Sindicalista acusa CBF de pressão a árbitros por erros contra o Palmeiras Divulgação
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Marçal Mendes, presidente do Sintrace-RJ (Sindicato dos Trabalhadores da Arbitragem Esportiva do Estado do Rio de Janeiro), deu uma declaração polêmica nesta segunda-feira (7), em uma audiência pública promovida pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), no Rio de Janeiro. Segundo ele, árbitros brasileiros são pressionados para que não cometam erros em jogos do Palmeiras.

O dirigente afirmou que a pressão vem do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que também é conselheiro vitalício do Palmeiras e do sócio benemérito do clube.

"Se o árbitro erra contra o Palmeiras, lá dentro [do estádio do clube], fica fora da escala [para outros jogos]. Duvido que seja indicado para uma vaga da Fifa", afirmou Mendes. "Todo mundo sabe o motivo. Sabe que Marco Polo é sócio benemérito do Palmeiras."

De acordo com o sindicalista, os árbitros brasileiros estão sujeitos a pressão por terem uma relação trabalhista frágil com a CBF, que escala a arbitragem. Assim, eles acabam sujeitos a uma pressão maior ainda quando apitam jogos do Palmeiras.

Mandes fez uma denúncia que causou a abertura de um inquérito no MPT sobre a situação da arbitragem nacional. Rodrigo Carelli, procurador do Trabalho, é o responsável por levar o processo adiante há mais de um ano.

De acordo com o presidente do Sintrace, a CBF não determina regras claras para a escala de árbitros para que possa continuar a fazer pressão. Mendes afirmou que desde que Del Nero chegou à presidência da CBF, depois de ocupar o mesmo cargo na Federação Paulista de Futebol (FPF), os erros contra times paulistas são tratados com mais rigor pela entidade nacional. "Erros contra paulistas têm mais repercussão", disse.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook