Jornal: Copa Libertadores pode ficar sem times mexicanos }

Jornal: Copa Libertadores pode ficar sem times mexicanos

por   em Notícias

O calendário da Liga MX não se adequa ao da Conmebol após as mudanças no formato do torneio sul-americano

Destaque Jornal: Copa Libertadores pode ficar sem times mexicanos Divulgação/Conmebol
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

A Copa Libertadores de 2017 está correndo o risco iminente de ficar sem os times mexicanos. De acordo com informações do jornal “Record”, as negociações entre a Liga MX e a Conmebol ainda não avançaram, no entanto, "existe uma chance de que se mantenha a assistência azteca no certame sul-americano, ainda que essa luz no final do túnel se vê distante".

O diário ainda afirma que o anúncio da saída dos clubes mexicanos do torneio mais importante do continente deve acontecer nos próximos dias. Caso isso aconteça, as três vagas destinadas aos times norte-americanos ficarão livres e a Conmebol terá que distribuí-las entre os países participantes.

O grande problema que seria uma incompatibilidade de calendário com a Liga dos Campeões da Concacaf. A situação aconteceu depois que a confederação sul-americana anunciou as mudanças na Libertadores, que passará a ser disputada de janeiro a dezembro em 2017.

Convidados, os mexicanos não se classificam para o Mundial de Clubes da Fifa via Libertadores. No entanto, a premiação é atrativa, e por isso há a negociação.

Enrique Bonilla, Presidente da Liga MX, negou a possibilidade de mudar o calendário mexicano para atender às exigências da Conmebol.

"Nosso calendário está aprovado pela assembleia e não mudará. Nosso calendário está aprovado desde o início da temporada. Como todos os anos, a assembleia é que decide. Estamos trabalhando com dias aprovados, e a partir disso se falará", afirmou ao jornal esportivo Esto.

"Nós seguimos trabalhando e em práticas com a Conmebol. Temos que seguir afinando o tema. Sempre é positivo ter conversas pessoalmente, na Liga MX sempre vemos como positivas as reuniões de trabalho".

No entanto, o dirigente garantiu que vai trabalhar até o último momento para manter o México na Libertadores. "Até que não digamos que a porta se fechou, não está, mas tampouco está aberta. Temos que buscar a solução para todas. São vários planejamentos, vamos esperar melhor o resultado final. Mas é melhor vale fazer as coisas tranquilas do que exigindo", falou Enrique Bonilla.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook