Segundo revista, Andrade também fraudou contrato de estacionamento }

Segundo revista, Andrade também fraudou contrato de estacionamento

por   em Notícias

O atual presidente corintiano assinou contrato do estacionamento da Arena Corinthians 27 dias antes de ser eleito

Destaque Andrade sofre acusações de fraude Divulgação / Corinthians Andrade sofre acusações de fraude
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

De acordo com a revista Época, Roberto de Andrade, presidente do Corinthians, assinou a lista de presença da assembleia-geral da Arena Corinthians que decidiu pela contratação da Omni para administrar o estacionamento do estádio. O encontro aconteceu oficialmente em 5 de fevereiro de 2015, e o mandatário só seria eleito dois dias depois, em 7 de fevereiro de 2015. Além disso, o próprio contrato do estacionamento, assinado em 10 de janeiro de 2015, contém a assinatura de Andrade e o carimbo de presidente, cargo que Andrade só ocuparia 27 dias depois.

A assinatura no contrato representa mais uma fraude, falsidade ideológica. Então candidato, o dirigente se identificou como presidente, com carimbo do clube, na assembleia-geral do fundo que deliberou sobre o contrato, e no próprio contrato. A pena prevista pelo Código Penal é multa e um a três anos de reclusão.

Andrade justificou que já estava em exercício quando assinou o contrato, que levou mais de um mês para ser confeccionado, validado pelo departamento jurídico do clube e encaminhado para a assinatura das partes.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook