Coritiba e Atlético-PR ameaçam deixar a Primeira Liga }

Coritiba e Atlético-PR ameaçam deixar a Primeira Liga

por   em Notícias

Os clubes paranaenses estariam insatisfeitos com o modelo de divisão das cotas de televisão proposto pela Globo

Destaque Coritiba e Atlético-PR ameaçam deixar a Primeira Liga Reprodução
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Coritiba e Atlético-PR podem deixar a Primeira Liga por conta da divisão das cotas oriundas da televisão. Os dois rivais estão insatisfeitos com o modelo proposto, que privilegia o Flamengo.

Os clubes integrantes da organização fizeram uma reunião com a Globo no início da semana e encaminharam um acordo no valor de R$ 69 milhões pelos direitos de transmissão dos próximos três anos do torneio na TV aberta.

A proposta de divisão das cotas seria feito em quatro níveis. O mais alto e, que consequentemente rende mais dinheiro, será ocupado apenas pelo Flamengo. Na segunda posição, fica o grupo que tem Fluminense, Grêmio, Internacional, Cruzeiro e Atlético-MG. No terceiro, ficariam Coritiba e Atlético-PR, enquanto que os outros convidados ficariam no 4º grupo.

"A nossa ideia inicial era que a divisão fosse baseada no modelo inglês, onde os clubes recebem a mesma fatia. E agora querem colocar o Coritiba em segundo plano. O meu vice-presidente chegou a aceitar isso na reunião, mas assim que ele me comunicou eu disse que não toparia. Não vou concordar de maneira alguma. O patrocinador não pode pagar mais ou menos para um ou outro", explicou o presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, ao portal Uol.

"Nós praticamente criamos esse grupo lá atrás. Eu iniciei o contato com a CBF para a gente organizar o primeiro encontro e dali saiu o segundo, o terceiro e o quarto encontro. Até a gente formar o grupo. A gente convidou todos os clubes para a formação de um ambiente democrático e agora querem fazer isso. Não vou aceitar de maneira alguma", repetiu o dirigente.

Representado por um advogado na reunião, o Atlético-PR não aceitou o proposto e segurou o anúncio do acordo com a TV Globo. O CEO da Primeira Liga, José Sabino, admitiu o entrave.

"A gente sabe da questão, especialmente do lado do Atlético-PR. Essa foi apenas uma ideia apresentada na reunião, mas vamos fazer outras assembleias para debater o tema. Ainda não temos uma posição fechada neste assunto", explicou.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook