Cruzeiro estuda a permanência de Robinho após 2017 }

Cruzeiro estuda a permanência de Robinho após 2017

por   em Notícias

Meia tem contrato de empréstimo com a Raposa até dezembro de 2017. Valor da multa é de aproximadamente R$ 10 milhões

Destaque Robinho em treino da Raposa Divulgação / Cruzeiro Robinho em treino da Raposa
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

O meia Robinho tem contrato de empréstimo com o Cruzeiro até dezembro de 2017. O bom futebol apresentado pelo jogador em Belo Horizonte faz com que o presidente Gilvan de Pinho Tavares tenha interesse na permanência do atleta ao término do vínculo.

No entanto, não houve conversa para viabilizar a manutenção do jogador na capital mineira. O contrato do jogador com o clube mineiro tem minuta que possibilita a transferência definitiva com o pagamento de uma multa. O valor é quatro vezes maior que o pago pelo Palmeiras para contratar o atleta do Coritiba, aproximadamente R$ 10 milhões.

"Estão fixados os direitos econômicos do Robinho. O empréstimo é até o final de 2017. O preço para compra é razoável", disse Gilvan de Pinho Tavares.

Rafael Felix, empresário do meio-campista, também não descartou a permanência definitiva de Robinho em Belo Horizonte:

"Não é uma cláusula contratual, é uma opção de compra. Quando foi assinado o contrato de empréstimo, o Palmeiras colocou uma opção de compra para o Cruzeiro. O valor, claro, é confidencial. Cabe aos clubes quererem revelar", disse.

"Por tudo que o Robinho vem fazendo no Cruzeiro, pela forma que ele é tratado em Belo Horizonte, por torcedores e pelas pessoas, não seria nada anormal que no futuro haja o interesse na permanência dele. Ele ainda tem tempo de contrato, vamos aguardar as movimentações", completou.

O Palmeiras pagou R$ 2,5 milhões, em fevereiro de 2015, para tirar Robinho do Couto Pereira. O clube paulista detém 50% dos direitos econômicos do atleta. A outra metade está dividida entre a LA Sports, do agente Luiz Alberto, e as empresas DIS e Etika Consultoria.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook