Corintianos detidos no Maracanã têm prisão preventiva decretada }

Corintianos detidos no Maracanã têm prisão preventiva decretada

por   em Notícias

Os torcedores foram enquadrados por lesão corporal, dano qualificado, tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa

Destaque Corintianos detidos no Maracanã têm prisão preventiva decretada Reprodução/Globo
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

A juíza Marcela Caran decretou a prisão preventiva dos 30 torcedores do Corinthians maiores de idade que foram detidos pela Polícia por conta da confusão causada no Maracanã no último domingo (23), minutos antes do início da partida entre Flamengo e Timão, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os torcedores alvinegros dormiram a última noite na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Bangu, chegaram ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por volta das 8h40 e passaram por perícia. Logo depois, os 30 infratores foram entrevistados por defensores públicos.

A juíza Marcela Caran iniciou a audiência às 11h15 focando na tentativa de traçar um perfil dos torcedores. Os salários variavam de R$ 1000 a R$ 2500 e a maioria cursou até o ensino médio.

Dezessete, dos 30 homens que estavam sendo julgados, alegaram que foram agredidos por policiais. Vitor Hugo Souza chegou a mostrar marcas das agressões após um pedido do advogado de defesa.

Um dos acusados, Jamaury Mauri Ribeiro, já havia sido condenado por tráfico de drogas. O 31º detido no Maracanã que chegou a ser autuado era menor e foi encaminhado para a delegacia de menores e adolescentes.

Os torcedores corintianos foram enquadrados pelos crimes de lesão corporal, dano qualificado, provocar tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook