Polícia abre inquérito para investigar fraude de Roberto de Andrade }

Polícia abre inquérito para investigar fraude de Roberto de Andrade

por   em Notícias

Dirigente teria assinado ata de assembleia geral do fundo que comanda o estádio como presidente dois dias antes de assumiro cargo 

Destaque Inquérito vai investigar possível fraude Divulgação / Corinthians Inquérito vai investigar possível fraude
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

A Polícia Cívil abriu nesta segunda-feira inquérito policial para investigar uma possível fraude em ata da Arena Corinthians cometida pelo presidente Roberto de Andrade. A revista Época publicou na última sexta-feira que Andrade assinou ata de assembleia geral do fundo que comanda o estádio como presidente do clube paulista dois dias antes de assumir o cargo.

O procedimento foi aberto no 52º Distrito Policial, no Parque São Jorge, e será conduzido pelo delegado Roberto Sampaio Lopes, da Polícia Civil. As investigações devem acontecer por 30 dias, e ouvirão dirigentes e outros envolvidos na administração do estádio. Depois dos trabalhos, pode haver prorrogação por mais 30 dias.

A investigação foi aberta a partir de pedido do conselheiro Romeu Tuma Jr., ex-deputado estadual. Em entrevista, Tuma confirmou a denúncia e a abertura das investigações e afirmou esperar a apuração dos fatos.

O Corinthians nega qualquer tipo de fraude. Em nota oficial, Roberto de Andrade nega ter fraudado qualquer documento "seja em relação ao Corinthians, seja em sua vida pessoal ou profissional". O mandatário alegou que no momento da assinatura da ata da reunião já estava no exercício do mandato e que a reunião não aconteceu de forma presencial.

Alterado: Terça, 25 Outubro 2016 10:35

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook