Raphael Veiga pressiona o Coritiba a fechar com o Palmeiras }

Raphael Veiga pressiona o Coritiba a fechar com o Palmeiras

por   em Notícias

A multa rescisória é de R$ 9,7 milhões do meio-campista não é problema para a transferência ao time paulista

Destaque Raphael Veiga pressiona o Coritiba a fechar com o Palmeiras Divulgação/Coritiba
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Raphael Veiga está muito próximo de confirmar a sua transferência para o Palmeiras. Até o Coritiba já admite que a manutenção do meia no elenco é muito difícil. O Coxa tentou renovar o contrato do jogador, mas foi informado pelo pai dele que sua vontade é jogar no Verdão em 2017.

“Eu fiz uma proposta para renovar e com um projeto de carreira, mas o Palmeiras já chegou no jogador, ele já está com a cabeça fora do Coritiba. Isto é o jogador, não somos nós que queremos. Conversei com o pai (do Raphael Veiga), que me disse que ele quer ir para o Palmeiras”, afirmou Rogério Bacellar, presidente do Coritiba, ao jornal “Lance”.

Mesmo com a decisão de Raphael, o Coxa não deu o caso como encerrado. De acordo com Bacellar, as tratativas avançarão a partir do momento que o Audax der o aval. O Coritiba tem 70% dos direitos econômicos do meia, enquanto o clube de Osasco é dono do restante.

“Esta negociação está virando novela. Veio o empresário, conversou comigo, fizeram a cabeça do menino, o Palmeiras fez uma proposta, mas respondemos que só vamos falar depois que o Palmeiras tiver um acerto com o Audax, que é o nosso sócio com o jogador”, reforçou.

Em julho, Raphael, de 21 anos, teve o seu contrato com o Coritiba renovado até dezembro de 2017. A multa rescisória é de R$ 9,7 milhões, e o valor não é um problema para o Verdão. Outros jogadores não devem ser envolvidos no negócio.

Até o momento, Raphael fez 15 partidas no Campeonato Brasileiro de 2016, fez dois gols e deu três assistências. Seu contrato com o Palmeiras deverá ter validade de cinco temporadas.

Outro jogador do Coritiba que agrada o Verdão é o zagueiro Juninho, também de 21 anos. No entanto, segundo Rogério Bacellar, ainda não há negociações em andamento.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook