Presidente do Flamengo critica 'ajuda' ao Palmeiras }

Presidente do Flamengo critica 'ajuda' ao Palmeiras

por   em Notícias

"Claro que não foi pênalti para o Palmeiras", afirmou Eduardo Bandeira de Mello sobre lance da vitória do Verdão sobre o Figueirense

Destaque Presidente do Flamengo critica 'ajuda' ao Palmeiras Gilvan de Souza/Flamengo
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Depois de passar a sexta-feira (14) ouvindo a reclamação por conta do lance polêmico que anulou o gol de empate do Tricolor das Laranjeiras no Fla-Flu, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, aproveitou o pênalti duvidoso marcado a favor do Palmeiras para criticar o rival. O Verdão venceu o Figueirense por 2 a 1, no Orlando Scarpelli, pela 31ª do Campeonato Brasileiro e abriu quatro pontos na liderança do certame.

"Claro que não foi pênalti para o Palmeiras. Se isso é pênalti, o Guerrero sofre uma meia dúzia por jogo. São os erros de arbitragem desde o início de campeonato. Quando nossos adversários se sentem no direito de tomar uma vitória legítima, as pessoas vão pra imprensa, convocam coletiva, falam em 'pouca vergonha', 'manchar a imagem do campeonato'. E parece que houve outro pênalti a favor do Figueirense que não foi marcado. Mas, fazer o que, né. Tem sido assim desde o começo do campeonato e ainda temos que ouvir outras pessoas falarem de 'pouca vergonha'", disse o mandatário rubro-negro.

"Estou demonstrando desde o início do campeonato, desde o primeiro erro. Não sei o que vai acontecer no Flamengo e Corinthians. Contra o Inter não fomos prejudicados, não estou reclamando. Nós passamos essa semana toda ouvindo entrevista coletiva falando de 'pouca vergonha' para ver uma situação como essa agora", completou.

"Foi ele que deu essa entrevista, que falou de 'pouca vergonha'. Aliás o diretor do Palmeiras disse que três ou quatro presidentes ligaram pra ele preocupados com a pressão do Flamengo sobre a arbitragem. Então se eu faço pressão sou incompetente, porque não consegui em nenhum dos 31 jogos ganhar algum erro de arbitragem. Está acontecendo desde o início do campeonato, quando nos tomam um ponto, dois ou três, isso daí é irrecuperável, não dá para voltar atrás. Não conheço o presidente da Comissão de Arbitragem mas dizem que é uma pessoa muito correta. Espero que esteja vendo isso", disse ainda na sequência, se referindo ao que foi dito por Alexandre Mattos, diretor de futebol palmeirense.

A reclamação do Palmeiras aconteceu por conta de um lance aos 39 minutos do segundo tempo do Fla-Flu. O Flamengo vencia o confronto por 2 a 1 e o Tricolor empatou o jogo em gol irregular de Henrique. Depois de o bandeirinha invalidar o tento, Sandro Meira Ricci chamou a responsabilidade e o considerou legal. Mas, depois de 13 minutos de paralisação, muita reclamação e uma suspeita de interferência externa, o árbitro voltou a anular o gol de empate.

Agora, a reclamação rubro-negra é por conta do pênalti assinalado em favor do Palmeiras. No lance, Bruno Alves sobe com os braços um pouco abertos para disputar a bola com Gabriel Jesus. O choque no braço do jogador com o rosto do atacante aconteceu, mas não pareceu ser o suficiente para a marcação da penalidade. O placar foi aberto na cobrança de Jean. Depois, ainda com o placar em 1 a 0, Egídio chegou atrasado em dividida com Rafael Silva e derrubou o rival na área, mas o juiz não marcou nada.

Alterado: Segunda, 17 Outubro 2016 11:24

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook