Eduardo Ferreira deve deixar o Corinthians em dezembro }

Eduardo Ferreira deve deixar o Corinthians em dezembro

por   em Notícias

Dirigente, que tem ligações com torcidas organizadas, afirma que se sente perseguido no clube paulista

Destaque Edu se sente perseguido no clube Divulgação / Corinthians Edu se sente perseguido no clube
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Eduardo Ferreira cogita deixar o cargo de diretor-adjunto de futebol do Corinthians em dezembro. O dirigente reclama que está sendo "fritado", e admite a pessoas próximas que entrega o posto assim que o Brasileirão terminar.

Ligado às organizadas, Edu se diz vítima de perseguição. Além disso, outro aspecto é o acúmulo de cargo. Ele acumula as funções de Sergio Janikian, que era diretor e deixou o clube em maio, e de Edu Gaspar, que era gerente e foi para a seleção brasileira. O coordenador Alessandro Nunes é seu único ajudante direto.

O presidente corintiano Roberto de Andrade sabe da pressão do Conselho e de torcedores sobre Eduardo e tem ciência de sua possível saída. O dirigente afirmou nas últimas entrevistas que a culpa do fracasso alvinegro no Brasileirão não pode ser de responsabilidade apenas da diretoria.

O dirigente citou que a mesma comissão técnica que teve sucesso em times de 2011, 2012 e 2015 montou o time de 2016. E também lembrou que parte da diretoria também era a mesma, e Edu já era diretor quando a equipe foi campeã brasileira, no ano passado.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook