Real fecha acordo para reforma do Bernabéu que será pago pelo "naming rights" }

Real fecha acordo para reforma do Bernabéu que será pago pelo "naming rights"

por   em Notícias

Reforma deverá custar 400 milhões de euros, será pago pela iniciativa privada e tem previsão de conclusão já em 2017

Destaque Real fecha acordo para reforma do Bernabéu que será pago pelo "naming rights" Divulgação
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

O Real Madrid anunciou um plano ambicioso em conjunto com a Câmara de Madri nesta terça-feira ao divulgar um acordo de 400 milhões de euros para os “naming rights” do novo Santiago Bernabéu.

Segundo presidente do clube, Florentino Pérez, somente com o dinheiro do patrocinador já será possível reformar o estádio sem o clube precisar desembolsar nada. Por isso, a empresa que aceitar fechar o acordo passará a dar nome ao local.

"Os patrocínios são os que financiam toda essa infraestrutura. E quem nos ajudar dará nome ao estádio, embora ele seguirá sempre se chamando Bernabéu".

A precisão para entrega do novo Bernabéu é para o próximo ano. Desta maneira Pérez espera ter o estádio pronto no aniversário de 70 anos do Santiago Bernabéu.

"O estádio é um território de emoções e que reúne 4 milhões de visitantes por ano. Os vizinhos vão poder desfrutar de um entorno mais sustentável", disse o presidente.

Apresentada em 2014, o projeto de reforma do estádio que foi inaugurado em 1947 será grande. A cobertura será toda demolida e dará espaço a uma construção nova, que será retrátil. Em frente ao estádio haverá uma ampla área verde e as paredes externas serão iluminadas.

Do lado de fora também haverá espaço para transmissão em telões e a modernização do museu do clube. A expectativa é aumentar o número de visitantes, sem prejudicar os vizinhos, segundo explicou Manuela Carmena.

Além da reforma completa, há a previsão de inaugurar um hotel junto de toda a estrutura. Já a capacidade de 85.454 torcedores deve ser mantida.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook