Após ofensas machistas, jogadores do Sparta de Praga irão treinar no time feminino }

Após ofensas machistas, jogadores do Sparta de Praga irão treinar no time feminino

por   em Notícias

O goleiro Tomas Koubek e o meio-campista Lukas Vacha pediram desculpas após ofender a árbitra assistente Lucie Ratajova

Destaque Após ofensas machistas, jogadores do Sparta de Praga irão treinar no time feminino Wikimedia
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

O Sparta de Praga tomou uma medida inusitada e interessante após dois de seus jogadores terem insultado uma árbitra assistente dizendo que “as mulheres devem estar na cozinha”.

Em comunicado oficial, divulgou que o goleiro Tomas Koubek e o meio-campista Lukas Vacha irão treinar com a equipe feminina por alguns dias.

"Os jogadores treinarão vários dias com nossas equipes femininas para que se deem conta que as mulheres podem ser valiosas não só na cozinha", afirmou o diretor-geral do Sparta, Adam Kotalik, ao diário Lidove Noviny.

Após o empate por 3 a 3 com o Zbrojovka Brno, no último final de semana, ambos insultaram a árbitra assistente, Lucie Ratajova, dizendo que “as mulheres devem estar na cozinha”, após ela não marcar um suposto impedimento da equipe adversária.

Miroslav Pelta, presidente da federação de futebol do República Tcheca, também se pronunciou qualificando os depoimentos como "inaceitáveis".

Já os jogadores se desculparam publicamente após o ocorridoe disseram terem se deixado levar pela emoção no momento das declarações.

"Um erro em Brno [cidade em que aconteceu a partida] causou uma grande quantidade de emoções. Imediatamente depois da partida disse algo que me entristece e pelo que eu gostaria de pedir desculpas a todas as mulheres", escreveu o goleiro Koubek em sua conta de Facebook.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook