Zagueiro são-paulino revela cobranças de torcedores na rua }

Zagueiro são-paulino revela cobranças de torcedores na rua

por   em Notícias

"Já passei por duas situações constrangedoras com cobranças em dia de lazer", disse o capitão Maicon

Destaque Zagueiro são-paulino revela cobranças de torcedores na rua Divulgação/São Paulo FC
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Nesta terça-feira (4), o capitão do São Paulo, Maicon, concedeu entrevista coletiva no CT da Barra Funda. O zagueiro, que volta ao time tricolor na partida da próxima quarta diante do Sport, se mostrou bem nervoso, com a cara fechada e respostas curtas.

O mau humor é explicado pela 14ª colocação na tabela do Campeonato Brasileira, com apenas quatro pontos a mais do que o primeiro clube na zona de rebaixamento, e a consequente reclamação dos torcedores.

"Já passei por duas situações constrangedoras com cobranças em dia de lazer. Estava com minha mulher e meu filho e não quero que isso continue. Até por isso, o time precisa melhorar bastante", disse.

"Foram palavras duras e eu estava com minha mulher. Mas estou acostumado e não me abato", completou, sem querer se alongar no assunto.

Perguntado sobre o que o time tem que fazer para conseguir se recuperar no campeonato, Maicon manteve o discurso padrão do "temos que lutar muito para sair dessa situação". Além disso, o zagueiro cobrou mais efetividade no ataque.

"Tem de fazer gol, se não fizer gol não vence. A gente tem chance, mas o gol não está saindo". Em seguida, rapidamente, tratou de não culpar os atacantes pelo jejum. "Lateral, volante e zagueiro também podem fazer gols. Nós precisamos fazer".

Sobre a partida diante do Flamengo, Maicon alega ter visto uma melhora no time. Neste contexto, o capitão se diz confiante em uma vitória sobre o Sport, às 21h45 de quarta, na Ilha do Retiro.

"Sofremos muito no Morumbi em jogos passados, mas conseguimos encarar de igual para igual o vice líder do campeonato. Agora uma vitória vai deixar a gente quatro pontos (na verdade, cinco) na frente do Sport. Temos qualidade para isso e precisamos mostrar como se faz".

O zagueiro também pediu uma atenção especial ao atacante Rogério, emprestado pelo São Paulo ao Sport. "Todo jogador que sai de um time quer mostrar serviço no primeiro encontro. Ele também vai fazer isso".

Sem poder contar com Wesley Cueva e Mena, o time tricolor poderá jogar no 4-2-3-1, com Hudson, Thiago Mendes, Kelvin, Jean Carlos e Michel Bastos no meio-campo e com Chavez no ataque. Na lateral-esquerda, Carlinhos entraria. Caso ele seja deslocado para a meia, Michel Bastos iria para a reserva e Mateus Reis seria escalado no flanco esquerdo da defesa.

Outra possibilidade seria colocar João Schmidt no lugar de Jean Carlos.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook