Mano e auxiliar são punidos com dois jogos por ofensas ao árbitro }

Mano e auxiliar são punidos com dois jogos por ofensas ao árbitro

por   em Notícias

Fato aconteceu na partida diante do botafogo, em 11 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro. Treinador não ficará no banco contra o Grêmio

Destaque Mano em treino da Raposa Divulgação / Cruzeiro Mano em treino da Raposa
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

O técnico cruzeirense Mano Menezes foi punido em duas partidas por chamar o árbitro Rafael Traci de "sem-vergonha". O julgamento foi realizado na última quarta-feira pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

O fato ocorreu no jogo contra o Botafogo, no dia 11 de setembro, em que o Cruzeiro perdeu por 2 a 0. Depois do duelo, a caminho dos vestiários, segundo o relato na súmula, Mano teria xingado o trio de arbitragem.

Mano foi julgado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem ou reclamar desrespeitosamente contra as suas decisões".

O treinador da Raposa também seria enquadrado no artigo 243-F por "ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto". Se houvesse punição por isso, o gancho poderia ser maior.

Com a decisão, Mano não poderá ficar no banco de reservas no próximo sábado, em partida diante do Grêmio, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

O Cruzeiro também foi julgado por ocorrências na torcida, que arremessou objetos no gramado. Entretanto, o clube foi absolvido por apresentar o boletim de ocorrência.

O auxiliar do técnico Mano Menezes também foi julgado por xingar o árbitro. Sidnei Lobo teve punição de dois jogos por chamar Traci de "burro", enquadrado no artigo 258.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook