Com as mudanças na Libertadores, Brasileirão poderá ter G-5 }

Com as mudanças na Libertadores, Brasileirão poderá ter G-5

por   em Notícias

Já este ano, o Campeonato Brasileiro poderá classificar cinco clubes para a competição continental. Copa do Brasil também terá mudanças

Destaque Com as mudanças na Libertadores, Brasileirão poderá ter G-5 Divulgação/CBF
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Depois de anunciadas as mudanças definidas para a Copa Libertadores e a Copa Sul-Americana, o diretor de competições da CBF, Manoel Flores, explicou as alterações propostas pela Conmebol e quais os impactos no calendário brasileiro. A promessa é que, a partir de 2017, clubes que disputem as oitavas de final da Copa do Brasil também possam estar na competição continental. E, caso seja confirmada uma vaga a mais para clubes tupiniquins, o Brasileirão pode ter um G-5 ainda neste ano. Todas as adequações da CBF serão anunciadas na semana que vem.

“É muito importante ressaltar que não há possibilidade de convite. A vaga virá da principal competição do país. Se houver vaga para o Brasil, naturalmente essa vaga viria do Campeonato Brasileiro. E seria para a fase prévia, sim”, declarou Manoel.

As vagas para a Sul-Americana ampliada ainda não foram especificadas pelo Conmebol, mas já se sabe que os dez times que forem eliminados na fase prévia e fase de grupos da Libertadores vão disputar a competição. O maior torneio de clubes do continente passará a ter 42 clubes. As quatro vagas a mais virão dos 10 filiados da Conmebol.

De acordo com Manoel Flores, a única implementação da Conmebol que ainda divide opiniões e ainda poderá ser retirada é a realização da final em jogo único e em sede neutra. No plano da entidade sul-americana, ela seria disputada no dia 25 de novembro do ano que vem. O diretor de competições de CBF ainda afirmou que os clubes brasileiros poderão disputar Sul-Americana e Copa do Brasil ao mesmo tempo.

“A Copa do Brasil passa, independente do que ocorre na Libertadores, por discussão de renovação contratual. Uma reclamação constante era que um clube teria que optar por Sul-Americana ou Copa do Brasil. Isso deixa de existir. A Copa do Brasil será adequada dentro do que estamos trabalhando. A Copa do Brasil é competição consolidada. Muito atraente para a gente e fazemos questão de não mexer na estrutura dela. Nossa ideia é que clubes possam disputar Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro, Sul-Americana e Libertadores”, explicou.

As decisões sobre a nova distribuição das vagas e confirmação da final única serão feitas apenas na reunião do Comitê Executivo da Conmebol no próximo domingo, em Bogotá. O representante brasileiro no encontro será o presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, que também é diretor de coordenações da CBF e membro do comitê da entidade sul-americana.

Mesmo sem a definição oficial, as novas vagas da Libertadores já estariam certas. O Brasil teria um sexto representante, que seria definido através do Campeonato Brasileiro. A vaga seria para a pré-Libertadores.

A CBF planeja divulgar o novo calendário – que já havia sido anunciado em julho – até a semana que vem, quando as mudanças na Libertadores forem confirmadas. Manoel Flores já adiantou que a ideia da entidade é manter o formato e a quantidade de datas da Copa do Brasil, no entanto, a competição deverá ser antecipada. Ainda não se sabe se ela será disputada apenas no primeiro semestre.

“A busca é para manter equilíbrio do calendário que soltamos em julho. Queremos mexer o menos possível nas premissas básicas que tivemos no Comitê de Reformas. Os dois períodos de eliminatórias que conquistamos, vamos buscar manter. A estrutura central vai se manter. A gente vai encurtar o período da Copa do Brasil. O sucesso dela se passa pelo formato dela. Esse problema da Sul-Americana, com relação à escolha por qual torneio disputar, será superado”, disse.

A partir de 2017, a Copa Libertadores passará a ser disputada entre fevereiro e novembro, além de ter final única e em campo neutro. A Sul-Americana continuará de junho a dezembro, mas ganhará 10 equipes que foram desclassificadas na primeira fase da Libertadores. Os clubes vencedores das duas competições ganharão vagas na fase de grupos da Libertadores do ano seguinte.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook