Coritiba processa o Inter pela transferência de Ceará }

Coritiba processa o Inter pela transferência de Ceará

por   em Notícias

O Coxa cobra o pagamento de R$ 1 milhão, que havia sido acordado antes de o clube colorado desistir da contratação do lateral-direito

Destaque Coritiba processa o Inter pela transferência de Ceará Ricardo Duarte/Divulgação SC Internacional
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

A transferência do lateral-direito Ceará para o Internacional continua dando pano para a manga. O Coritiba entrou com um processo na Justiça, cobrando o pagamento de R$ 1 milhão por conta da ida do jogador de 36 anos para o Beira-Rio. Ele havia sido reprovado nos exames médicos e o negócio foi cancelado, no entanto, os gaúchos voltaram atrás posteriormente e fecharam contrato até o final de 2017. O time comandado por Vitório Píffero, à época, afirmou que iria tentar reduzir o valor do negócio pelas condições físicas do atleta.

"O Coritiba já entrou (na Justiça). Era a única coisa que tinha a fazer. O Internacional vai ter que pagar na Justiça o que deve ao Coritiba", disse Rogério Bacelar, presidente do time paranaense, à ESPN Brasil.

O Inter procurou Ceará em agosto por conta da ausência de William, que estava representando a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio. O negócio previa um alto salário ao jogador e pagamento à vista ao Coritiba. No entanto, o veterano de 36 anos foi reprovado nos exames médicos por conta de uma lesão muscular e o Colorado desistiu do negócio.

O Coritiba não aceitou a devolução de Ceará e apresentou um documento assinado pelo então diretor de futebol do Colorado, Marcos Marino, pedindo dados bancários para depósito de R$ 1 milhão.

"O que faltou ao nosso coirmão Internacional foi ética. O jogador estava relacionado para o jogo com Vitória, ele não deixou o jogador viajar e mandou ir a Porto Alegre. Fez proposta e tudo. A multa do Ceará era R$ 10 milhões, o Internacional ofertou R$ 1 milhão por escrito. Nós aceitamos a proposta. O Internacional não pagou e disse que o jogador não servia. Se ele estava pronto para jogar pelo Coritiba, esse departamento de futebol do Inter deveria ter avaliado antes de ter feito a proposta e tirado o jogador do Coritiba", criticou Bacelar.

Durante o imbróglio, Ceará ficou em Porto Alegre durante uma semana antes de ser contratado pelo Inter. O negócio só aconteceu após a total reformulação do departamento de futebol do clube, com a entrada de Fernando Carvalho na vice-presidência de futebol.

O vínculo de Ceará com o Inter é válido até dezembro de 2018. Desde que foi anunciado como reforço, no dia 18 de agosto, o veterano disputou cinco partidas pelo clube, três delas como titular.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook