Tite banca o retorno de trio marcado pelo 7 a 1 na Seleção }

Tite banca o retorno de trio marcado pelo 7 a 1 na Seleção

por   em Notícias

Thiago Silva, Fernandinho e Oscar foram convocados pelo treinador para os jogos contra Bolívia e Venezuela, pelas Eliminatórias

Destaque Tite banca o retorno de trio marcado pelo 7 a 1 na Seleção Rafael Ribeiro/CBF
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

As primeiras duas partidas da Seleção Brasileira com Tite à frente da equipe foram um sucesso: vitórias sobre Equador e Colômbia e a ascensão para o segundo lugar das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Os bons resultados foram alcançados com uma reformulação no grupo e a convocação de jogadores estreantes. No entanto, em sua segunda lista, o treinador resolveu trazer nomes marcados pelo Mundial de 2014.

Mesmo depois de conseguir encaminhar bem o trabalho, Tite quis mudar para a sequência dos compromissos. Para as partidas diante de Bolívia e Venezuela, o técnico resolveu trazer de volta ao grupo Thiago Silva, Oscar e Fernandinho. O trio ficou marcado por estar em campo no fatídico 7 a 1, mas o comandante não vê problemas nisso.

O zagueiro do PSG, aliás, era uma prioridade de Tite na nova fase da seleção. "Estando técnico, uma das primeiras coisas que fiz foi ligar para ele. Não queria falar de passado, o que me interessa é o futuro, falar de verdade, saber o tom da voz. Vi alegria quando ele falou de seleção", explicou o treinador, que não pensou duas vezes em bancar Thiago Silva.

O retorno de Thiago à Seleção ainda acabou levando mais tempo do que o imaginado. A CBF já desejava a convocação do zagueiro para as Olimpíadas, mas o Paris Saint-Germain não o liberou. Quando Tite foi formular a sua primeira lista, o defensor estava machucado e acabou preterido.

Os dois jogadores de meio-campo não receberam uma ligação do treinador, mas devem ser aproveitados em funções diferentes do que estavam exercendo no time nacional.

Fernandinho, por exemplo, era utilizado em uma dupla de volantes mais adiantada, tanto com Felipão quanto com Dunga. A ideia de Tite, no entanto, é fazê-lo exercer uma função mais recuada, como um líbero, compondo a triangulação com os dois zagueiros e disputando vaga com Casemiro. Algo parecido com o que faz no Manchester City.

Oscar, por sua vez, vai atuar na segunda linha de quatro, próximo ao ataque, do esquema 4-1-4-1. O jogador vai exercer função parecida com a que joga no Chelsea, mais centralizado.

"Tenho que aproveitar o treinamento dos seus técnicos e aproveitar na seleção. Ser o mais simples possível, acrescentando alguma ideia", reforçou Tite.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook