São Paulo: Kelvin termina jejum, mas não garante permanência }

São Paulo: Kelvin termina jejum, mas não garante permanência

por   em Notícias

O ponta está emprestado ao Tricolor Paulista até dezembro e já existem especulações sobre sua reintegração ao elenco do Porto

Destaque São Paulo: Kelvin termina jejum, mas não garante permanência Rubens Chiri / saopaulofc.net
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Ao marcar o terceiro gol do São Paulo na vitória sobre o Figueirense por 3 a 1 na manhã de domingo (11), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, Kelvin acabou com um jejum de cinco meses sem marcar. Desde 5 de abril, na goleada do Tricolor Paulista por 6 a 0 sobre o Trujillanos-VEN, o ponta não sabia o que era balançar as redes. Apesar de ter sido apenas o seu terceiro gol no ano, o jogador tirou um peso de suas costas.

"Estava precisando. É importante fazer um gol, ainda mais com vitória assim. Então, fico feliz, mais pela vitória, mas com o gol também que é consequência do meu trabalho", admitiu, lembrando que marcar gol nunca foi seu forte. "Nervoso eu não estava. Não sou um jogador que faz gol todo jogo, isso todo mundo sabe. Sou um jogador que dá mais assistência", lembrou.

A postura do São Paulo na vitória sobre o Figueirense foi totalmente diferente das partidas anteriores no Campeonato Brasileiro, quando o time de Ricardo Gomes ficou por cinco partidas sem triunfos. No entanto, para Kelvin, a equipe já tinha melhorado na derrota para o Palmeiras.

"Fizemos um bom jogo já na quarta-feira. Não foi um jogo extraordinário. Não ganhamos (na quarta), mas fizemos um bom jogo. Não deixamos que a equipe do Palmeiras comandasse o jogo inteiro e trouxemos os momentos bons para hoje. Tivemos o resto da semana de treino para que tudo fosse corrigido. Fomos felizes nessa parte", analisou o atacante.

Jogador importante no elenco do Tricolor, Kelvin ainda não sabe se ficará no clube após o final de seu empréstimo, em dezembro. A imprensa portuguesa já afirmou que o Porto vai fazer questão de reintegrá-lo a partir de janeiro de 2017.

"É cedo ainda para dizer se vou voltar. Ninguém sabe do futuro. O Porto não conversou comigo ainda. O São Paulo também não. Está tudo normal. Tenho contrato até dezembro e só depois que vou saber do meu futuro", explicou, antes de completar.

"Estou num momento bom no São Paulo, e todos que jogam em time grande sabem que esses momentos são passageiros. Quero ficar sim, gosto do grupo do São Paulo, honrei essa camisa, eu me sinto em casa aqui. Mas, como disse, ninguém sabe do futuro. O Porto também é a minha casa, mas hoje estou bem aqui".

Capitão da equipe, Maicon faz campanha para que Kelvin permaneça no São Paulo. "Quero que ele fique. Não só eu, como todos aqui do São Paulo. É um jogador que tem nos ajudado bastante, principalmente nestes últimos jogos. Infelizmente não conseguimos a vitória contra o Palmeiras, mas ele foi um dos jogadores que mais desequilibrou. Nesse domingo também fez isso e, graças a Deus, contribuiu ao máximo. Espero que ele fique por muito tempo", reforçou o zagueiro.

Alterado: Segunda, 12 Setembro 2016 13:52

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook