Primeira Liga sugere diminuição dos Estaduais; CBF analisa - OChute }

Primeira Liga sugere diminuição dos Estaduais; CBF analisa

por   em Notícias

A ideia é liberar sete datas para a Copa Sul-Minas-Rio ter final em duas partidas e quatro grupo de quatro clubes

Destaque Primeira Liga sugere diminuição dos Estaduais; CBF analisa Divulgação
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

A Primeira Liga quer aumentar seu espaço no calendário do futebol brasileiro em 2017. Por conta disso, sugeriu uma redução na participação dos clubes grandes dentro dos campeonatos estaduais para 12 datas, liberando sete para o torneio envolvendo clubes do sul, Minas e Rio de Janeiro. A discussão sobre o tema ocorreu em reunião entre o presidente da liga, Gilvan Pinho Tavares, e o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero.

A proposta apresentada colocaria a Primeira Liga se iniciando em janeiro, durante a pré-temporada, e terminando em março, para não atrapalhar a final dos estaduais. Somados, os dois teriam 19 datas, o mesmo número dos Estaduais. O Paulistão tem 18.

“A CBF recebeu muito bem. Estão vendo a viabilidade pela legislação. A pré-temporada não é um empecilho. Seriam poucos jogos e os técnicos gostam de ter uma partida ou outra”, analisou Gilvan, em entrevista ao blog do jornalista Rodrigo Mattos.

O grande problema para a implantação da proposta já em 2017 seria o Estatuto do Torcedor. Ele impede que a fórmula de disputa dos campeonatos sejam alteradas todos os anos, tendo que durar ao menos duas temporadas. O Carioca, por exemplo, tem 19 datas e não poderia ser mudado. O objetivo era fazer com que Flamengo e Fluminense só participassem de 12 datas do estadual.

Com sete datas, a Primeira Liga teria quatro grupos de quatro, com cada um classificando dois para as quartas-de-final. Além de dois jogos na final.

Assunto discutido em assembleia desta semana, a entrada de mais um clube carioca deverá ser adiada, uma vez que Vasco e Botafogo não demonstraram interesse na competição. Eurico Miranda, presidente cruzmaltino, disse: “Não conheço a Primeira Liga”, ao ser questionado.

Entretanto, Gilvan, afirmou ter conversado com Eurico, fazendo com que ele mude de posição futuramente.

“Ele acabou entendo. O que ele não queria é que o Vasco fosse desconsiderado. É uma questão de ranço com clube, com o rival local. O que o Eurico diz é que jogadores não devem atuar mais do que hoje”, completou Gilvan.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook