A liderança "surpresa" do Timão }

A liderança "surpresa" do Timão

por   em Editorial

Equipe paulista alcança a ponta da tabela mesmo sem ser brilhante, expondo, além do equilíbrio, o baixo nível do futebol brasileiro

Destaque Elias comemora o gol da vitória corintiana no Beira-Rio Divulgação / Corinthians Elias comemora o gol da vitória corintiana no Beira-Rio
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Jogando em Porto Alegre, o Corinthians venceu o Internacional por 1 a 0 e, com a derrota do Palmeiras diante do Botafogo no Rio, retornou à liderança do Brasileirão. A duas rodadas do final do primeiro turno, o alvinegro alcança os 33 pontos na tabela. Santos, Verdão e Grêmio completam o G4 da competição.

O que surpreende é que o Corinthians está longe de viver uma grande fase. A equipe tem jogado de maneira irregular, principalmente desde que Tite deixou o comando técnico para assumir a seleção brasileira. Principal alvo de críticas da torcida corintiana, André tem sido ineficiente no ataque de um time que parece ainda não ter se encontrado. Mas ocupa o topo do principal torneio nacional. Do atual líder até o sétimo colocado, a diferença é de apenas seis pontos.

Apesar de algumas equipes terem se destacado na construção de elencos fortes, como é o caso de Palmeiras, Atlético-MG e Grêmio, o fato é que até aqui nenhuma delas conseguiu se destacar das demais. O alviverde recebeu recentemente a notícia de que pode perder o goleiro Fernando Prass por lesão pelo restante do campeonato. Giuliano, um dos pontos de equilíbrio do tricolor gaúcho até aqui, foi vendido para o futebol russo.
Apesar do forte time e do ataque poderoso, o Galo ainda não conseguiu uma boa sequência na competição.

O Santos, que tem sido outro time de futebol vistoso, enfrenta os desfalques de convocações e ainda pode perder seus principais atletas para o futebol do exterior.

Por outro lado, gigantes do futebol brasileiro como Cruzeiro e Inter atravessam crises impressionantes. Os colorados chegaram à 9ª partida sem vitória, tendo conquistado apenas dois pontos dos últimos 27 disputados, e estão três pontos acima da zona de rebaixamento. Já a Raposa amarga a 19ª posição da tabela, a vice-lanterna, com 15 pontos. Os mineiros esperam que o retorno de Mano Menezes consiga dar à equipe a injeção de ânimo para que a equipe deixe a zona de perigo a tempo.

Fluminense e São Paulo também ainda não engrenaram, misturando ótimos resultados a péssimas apresentações.

Quase metade da competição já se foi, e quase ninguém brilhou. O Brasileirão, enfim, encontra-se absolutamente em aberto.

Alterado: Segunda, 01 Agosto 2016 11:15

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook