Com Messi em boa fase, Argentina pode encerrar seca de 23 anos }

Com Messi em boa fase, Argentina pode encerrar seca de 23 anos

por   em Editorial

Sem conquistar um título desde 1993, a Argentina tem a terceira chance consecutiva de finalmente levantar um troféu 

Destaque Com Messi em boa fase, Argentina pode encerrar seca de 23 anos Reprodução/Youtube
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Neste domingo, Argentina e Chile fazem a reedição da final Copa América disputada no Chile, no ano passado. E se no ano passado os chilenos fizeram história ao vencer o seu primeiro torneio, conquistado nas penalidades após um empate em 0 a 0, a história neste ano poderá ser diferente. Agora nos EUA, as duas equipes, que já se enfrentaram na estreia do torneio com vitória argentina por 2 a 1, vivem momentos diferentes e os argentinos são considerados favoritos para levar a taça.

Assim como a CBF, a federação argentina de futebol (AFA), também passa por um momento conturbado. Além das acusações de corrupção envolvendo vários dirigentes, as eleições para presidente da entidade estão gerando muita confusão já que o governo argentino tenta intervir, situação que não é permitida pela FIFA e que pode gerar punições futuras.

Sem conquistar um título há 23 anos, o último foi o da Copa América de 1993, a Argentina chegou mais uma vez pressionada para a edição especial da competição. Cansados de escutar a expressão “Jogamos como nunca, perdemos como sempre” os torcedores argentinos podem estar próximos de assistir a sua seleção voltar a levantar um troféu após muitos anos.

Apesar dos bastidores conturbados na AFA, a fase do time é uma das melhores nas últimas décadas. Ao golear os EUA na semifinal e garantir a vaga na decisão, os Hermanos chegaram a sua terceira final consecutiva nos últimos dois anos (Copa do Mundo, Copa América do Chile e Copa América Centenario).

A “safra” de jogadores dos nossos Hermanos é de deixar qualquer outra seleção com inveja. Messi, Aguero, Di Maria, Higuain, Mascherano, Lavezzi, Augusto Fernández e Lamela são alguns dos bons jogadores deste forte elenco que disputa a Copa América. Sem falar em jogadores como Tévez e Dybala que ficaram de fora da convocação para a competição.

Apesar de ter um bom time na prancheta, a seleção argentina sempre tem deixado a desejar em campo. E isso se deve muito pelo fato dos jogadores conseguirem render muito mais pelo seu clube (principalmente individualmente) e não conseguirem encaixar um bom jogo coletivo com a seleção.

No entanto, nesta edição da Copa América a seleção argentina parece ter encontrado o bom futebol, chegando a final com sobras, com 100% de aproveitamento. Nem mesmo os desfalques por lesão, que tem afetado a manutenção da equipe titular por mais de um jogo, tem atrapalhado o ritmo imposto pelos Hermanos nas partidas.

Muito criticado por não conseguir repetir as boas atuações do Barcelona na seleção, Messi tem feitos bons jogos nesta Copa América, marcando gols e dando assistências. Na semifinal contra os Estados Unidos, o craque argentino alcançou ainda uma marca importante na seleção ao ultrapassar Batistuta e se tornar o maior artilheiro da história da Argentina com 55 gols.

Acostumado a ganhar muitos títulos com o Barcelona, Messi ainda não ganhou nenhum com sua seleção. Após bater na trave nas duas últimas oportunidades, craque chega para a sua terceira final seguida com fome de bola. Porém, se quiser levantar o caneco diante do embalado Chile, irá precisar fazer diferente das últimas decisões e chamar a responsabilidade para si, para comandar o time ao título.

Com Messi protagonista e decisivo como todos esperam, a Argentina tem tudo para conquistar o seu primeiro título depois de muitos anos.

Será que agora vai?

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook