Com Euro marcada por brigas, UEFA mostra agilidade nas punições }

Com Euro marcada por brigas, UEFA mostra agilidade nas punições

por   em Editorial

França vai encontrando problemas com torcedores brigões e a UEFA tenta responder com agilidade nas punições as federações

Destaque Com Euro marcada por brigas, UEFA mostra agilidade nas punições Reprodução/Twitter
Gostou: avalie
(1 Voto)
Com Euro marcada por brigas, UEFA mostra agilidade nas punições - 5.0 out of 5 based on 1 vote
Publicidade

As brigas entre as torcidas dentro e fora dos estádios não são uma exclusividade no futebol brasileiro. Apesar de todo o policiamento reforçado para a disputa da Eurocopa, os franceses não estão conseguindo conter os ânimos dos torcedores brigões e o fato vem chamando a atenção do mundo todo. Isso porque a competição só completou uma semana desde a abertura.

Logo no segundo dia de jogos, torcedores russos e ingleses entraram em conflito dentro e fora do estádio em Marselha. A confusão foi grande, algumas pessoas tiveram que pular a cerca de proteção para fugir de uma briga mais feia. A violência se estendeu e chegaram às ruas, deixando torcedores feridos até a polícia conseguir controlar a situação.

A UEFA agiu rapidamente e soltou uma nota no meio da semana multando a federação russa em 150 mil euros e ameaçou excluir as duas seleções caso novos incidentes dentro dos estádios voltassem a ocorrer.

No meio da semana, as duas equipes voltaram a campo para a segunda rodada da fase de grupos e a ameaça parecia ter surtido efeito, já que não houve nenhum registro de violência nos estádios. No entanto, horas depois, as duas torcidas voltavam a se enfrentavam nas ruas de Lille.

A polícia francesa novamente agiu rápido. Prendeu 37 pessoas e 15 estão mantidos sob custódia. Além disso, outros 43 foram presos na terça-feira após os policiais reconhecerem os mesmos na briga no estádio. Na última sexta-feira, a França anunciou que 20 deles serão deportados de volta a Rússia.

Outra cena lamentável ocorreu no final do jogo entre Croácia e República Tcheca, nesta sexta-feira. Aos 42 minutos da segunda etapa, torcedores atiraram no campo de jogo vários sinalizadores (objeto proibido nos estádios), paralisando a partida e gerando brigas e confusões nas arquibancadas do estádio. Tentando limpar o campo, funcionários começaram a recolher os artefatos, mas um deles explodiu, derrubando um dos funcionários.

Esta foi o segundo incidente envolvendo torcedores croatas na Euro. Antes, na primeira partida da seleção disputada contra a Turquia, um rojão explodiu atrás de um dos gols, mostrando mais uma vez a falha na segurança no evento.

Poucas horas depois do incidente desta sexta, a UEFA divulgou em seu site a abertura de processos disciplinares contra as federações da Croácia e da Turquia por causa dos incidentes. Os dois casos serão julgados pela Comissão de Ética e Disciplina na próxima segunda-feira.

Os croatas são acusados de uso de fogos de artifício; arremesso de objetos em campo; perturbação da ordem pública; e comportamento racista. Já a federação da Turquia responderá por: uso de fogos de artifício; arremesso de objetos; invasão de campo.

Apesar das falhas na segurança do evento, conter as brigas entre os torcedores é praticamente impossível. Assim como no Brasil, alguns torcedores parecem se divertir com os confrontos violentos, deixando de lado o papel principal do torcedor que é apoiar sua equipe dentro de campo.

No entanto, ao contrário das entidades que cuidam do esporte no país do futebol, a UEFA tem mostrado pulso firme e agilidade nos julgamentos, mostrando aos torcedores que tais atos não serão permitidos e serão punidos com austeridade.

Alterado: Sábado, 18 Junho 2016 11:01

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook