Corinthians sem rumo - OChute }

Corinthians sem rumo

por   em Editorial

Demissão de Oswaldo mostra falta de confiança do clube paulista em suas próprias escolhas e acentua situação conturbada na política

Destaque Técnico ficou apenas dois meses no cargo Divulgação / Corinthians Técnico ficou apenas dois meses no cargo
Gostou: avalie
(0 votos)
Publicidade

Dois meses depois de ser contratado, o técnico Oswaldo de Oliveira foi demitido do Corinthians na última quinta-feira. Depois de extensa reunião na quarta-feira, a diretoria decidiu no dia seguinte rescindir o vínculo do treinador, que iria até o final de 2017.

Mais uma vez, o time paulista mostra não ter definido o que busca ao interromper o trabalho de um profissional contratado recentemente. Além da conturbada situação política que vive o clube, as decisões fora de campo têm atrapalhado o desempenho da equipe, que não conquistou nenhum título na temporada e sequer conseguiu uma vaga para a próxima Libertadores.

O presidente corintiano Roberto de Andrade tentou explicar a saída do treinador. "Acreditávamos no trabalho dele, que nos credenciou a trazê-lo para trabalhar conosco. Este 'contra' de todo mundo, que não consigo enxergar o porquê, e os resultados apresentados por ele nos dois meses. Logicamente se sabia que não dá para fazer muita coisa, mas achamos que a resposta do trabalho não foi o mínimo que esperávamos", afirmou.

O clube paulista ainda terá de pagar multa rescisória a Oswaldo. "O Corinthians vai cumprir o contrato, nós vamos pagar. Não me lembro agora qual é, mas o que firmamos será cumprido", disse o dirigente. Os valores são equivalentes a dois meses de salários de Oswaldo, totalizando aproximadamente R$ 800 mil.

O diretor de futebol do Corinthians Flávio Adauto se mostrou ciente de que as decisões do Timão não têm sido as mais acertadas. "Muita cautela. A gente não pode errar, pode ser fatal para todas as pretensões de 2017", comentou após a demissão do treinador.

Uma vitória a mais poderia ter decretado a permanência de Oswaldo de Oliveira no Corinthians, com a classificação para a Libertadores. Para o futuro, a direção do clube precisa mostrar mais convicção em suas escolhas e confiança no trabalho.

Entre ou criar uma conta

fb iconAcesse com Facebook